Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14589
DOI: https://doi.org/10.3389/fphys.2020.00134
Title: A transfer entropy approach for the assessment of the impact of inspiratory muscle training on the cardiorespiratory coupling of amateur cyclists
Subject: Multivariate linear regression model;Sport medicine;Breathing exercise;Heart rate variability;Complexity;Autonomic nervous system;Baroreflex;Cardiac control;Modelo de regressão linear multivariada;Medicina do esporte;Exercício respiratório;Variabilidade da frequência cardíaca;Complexidade;Sistema nervoso autônomo;Controle cardíaco;Barorreflexo
Description: A força das interações cardiorrespiratórias diminui com a idade. O exercício físico pode reduzir a taxa dessa tendência. O treinamento muscular inspiratório (TMI) é uma técnica capaz de melhorar as interações cardiorrespiratórias. Este estudo avalia o efeito do TMI no acoplamento cardiorrespiratório em ciclistas amadores. Trinta jovens ciclistas saudáveis do sexo masculino foram submetidos a um TMI simulado de intensidade muito baixa (SHAM, n = 9), um TMI de intensidade moderada a 60% da pressão inspiratória máxima (MIP60, n = 10) e um TMI de alta intensidade no ponto crítico pressão inspiratória (CIP, n = 11). Eletrocardiograma, pressão arterial não invasiva e movimento respiratório torácico (MR) foram registrados antes (PRÉ) e após (PÓS) o treinamento em repouso em decúbito dorsal (REP) e durante a posição ortostática ativa (ORTO). A série batimento a batimento do período cardíaco (PC) e da pressão arterial sistólica (PAS) foram analisados com o sinal MR por meio de uma abordagem não causal tradicional, como função de coerência quadrada, e por meio de uma entropia de transferência (ET) baseada em modelo causal. O acoplamento cardiorrespiratório foi quantificado via coerência quadrada PC-MR na frequência respiratória (K2PC-RM), a ET não condicionado do MR para PC (ETMR→PC) e o ET de MR para PC condicionado pela PAS (ETMR→PC|PAS). Na condição PRÉ, descobrimos que ORTO levou a uma diminuição do ETMR→PC|PAS. Após o treinamento com SHAM e CIP, essa tendência foi confirmada, enquanto o MIP60 a inverteu, potencializando o acoplamento cardiorrespiratório. Esse comportamento foi observado na presença de média da PAS não variada e com respostas usuais do controle barorreflexo e da média do PC para ORTO. ETMR→PC e K2PC-RM não foram capazes de detectar o aumento pós-treinamento da força de acoplamento cardiorrespiratório durante ORTO, sugerindo que o condicionamento da PAS é importante para a avaliação das interações cardiorrespiratórias. Uma vez que a resposta usual da média de PC, média da PAS e sensibilidade barorreflexa ao estressor postural foram observadas após o treinamento MIP60, concluímos que o aumento pós-treinamento do acoplamento cardiorrespiratório durante ORTO no grupo MIP60 pode ser o efeito genuíno de alguns rearranjos no nível de rede respiratória central e suas interações com o impulso simpático e atividade vagal.
Authors: Abreu, Raphael Martins de
Catai, Aparecida Maria
Cairo, Beatrice
Santos, Patrícia Rehder dos
Silva, Claudio Donisete da
Signini, Étore De Favari
Sakaguchi, Camila Akemi
Porta, Alberto
URI: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14589
Other Identifiers: https://doi.org/10.3389/fphys.2020.00134
Sponsorship: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Sponsor ID: CNPq: 3121938/2013-2
CAPES, Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, processo: 001
FAPESP: 2017/13402-0
FAPESP: 2018/11123-0
Rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Date:  
Available Data: 13-Jul-2021
14-Jul-2021
Format:  
Type: Dataset
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Language :  
Appears in Collections:Repositório dados - UFSCar



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons